doc.png

Teleatendimento de crianças e adolescentes com sintomas ansiosos e depressivos no contexto da pandemia COVID-19.

Sobre a pesquisa:

A pandemia pela COVID-19 é uma situação difícil para todas as famílias. O estresse provocado pelas restrições, a preocupação com a doença e com a saúde de quem amamos, dentre outros problemas, acabam levando a um aumento dos sintomas de ansiedade e de depressão a muitas pessoas, inclusive a crianças e adolescentes.

Pensando nisso, nosso grupo, do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, criou um projeto para ajudar crianças e adolescentes a lidarem melhor com algumas emoções difíceis que podem ter ficado mais frequentes nessa época, como estresse, tristeza e ansiedade.

 
 

Como isso será feito?

Vamos avaliar a eficácia de um programa psicoterápico via tele-atendimento (sessões online, podendo ser feitas pelo seu computador, celular ou tablet) em comparação a um programa de intervenção educativa (sem componente psicoterápico) sobre a redução de sintomas ansiosos e depressivos de crianças e adolescentes entre 8 e 17 anos de idade, ao longo de 5 semanas. Para se inscrever no projeto, é só clicar aqui embaixo no ‘’QUERO PARTICIPAR’’ que você será direcionado para um formulário. O preenchimento do mesmo leva de 30 a 40 minutos e é importante que você preencha até o final para sua inscrição ser concluída.

2.png

Quem aceitar participar do nosso projeto será sorteado para fazer parte de um de dois grupos. O primeiro grupo receberá acesso a 15 vídeos ao longo de 5 semanas que ensinam algumas técnicas para lidar melhor com essas emoções, além de falar de outros pontos importantes, como ajudar a criar rotinas em casa e a importância de controlar o uso de eletrônicos. O segundo grupo, além de ter acesso a esses vídeos, também receberá 5 sessões de atendimento por teleconferência, ao longo de 5 semanas. As sessões abordarão os mesmos temas presentes nos vídeos. É importante que um cuidador (em geral, o pai ou a mãe) participe das sessões junto com a criança ou o adolescente, além de também assistir aos vídeos com ele. Assim, o adulto poderá ajudar seu filho (a) a compreender melhor o conteúdo dos vídeos e das sessões, além de ele mesmo poder aprender bastante. Esse projeto é totalmente gratuito e não gera nenhum custo para o participante.

Como funcionam as sessões de teleatendimento dentro do projeto?

Nossa ideia com este projeto é desenvolver uma terapia que possa ajudar crianças e adolescentes que estejam com ansiedade e depressão. Essa terapia é um pouco diferente da psicoterapia tradicional.

 

Normalmente, quando falamos de psicoterapia, a ideia que vem na nossa cabeça é de um atendimento feito individualmente, na presença do terapeuta, em um consultório, numa periodicidade semanal (ou às vezes até maior). Mas, existem várias outras formas diferentes de terapia, com muitos formatos e usando teorias diversas.

 

A forma que nós estamos usando aqui é baseada na ideia de ensinar habilidades para que vocês possam lidar melhor com ansiedade, irritabilidade e tristeza. Ela é baseada no que chamamos de “terapia cognitivo-comportamental”. Essa é uma terapia que tem algumas características.

 

A primeira é que ela é focada em um problema específico - no nosso caso, irritabilidade, tristeza e ansiedade.

 

Outra característica é que essa terapia se baseia na ideia de que os problemas não são resolvidos somente durante a sessão terapêutica, mas mudando a forma de agir e de ver as coisas no cotidiano, ou seja, fora do consultório. Essa é a característica mais importante porque significa que a sessão é voltada para ensinar habilidades para que vocês as usem fora da sessão, no dia-a-dia. Então, é importante que vocês pratiquem as habilidades que vamos ensinar entre um encontro e outro.

 

A outra característica dela é que ela tem uma duração delimitada - temos aqui 5 encontros programados. Esse número menor de encontros tem um motivo bem importante. Nós temos um número cada vez maior de estudos que mostram que é possível fazer mudanças positivas mesmo com um tempo limitado de sessão. Isso é um aspecto fundamental para nós que trabalhamos no sistema de saúde pública porque é muito difícil fornecer terapia para todas as pessoas.

 

Além disso, para podermos conhecer melhor vocês e compreender melhor como o nosso projeto está ajudando-os, vocês realizarão 3 outros encontros, também por vídeo, em que um psicólogo (avaliador) conversará com vocês para avaliar esses aspectos.  O primeiro será realizado antes da liberação dos vídeos e do início das sessões, para ver quem, de fato, poderá participar. O segundo será feito após 5 semanas do início no estudo e o terceiro, cerca de 1 mês depois do segundo encontro. 

Quem pode participar?

logo-jovens.png

Nosso estudo foi pensado para famílias de crianças e adolescentes de 8 a 17 anos, que morem no Brasil, e que estejam apresentando sintomas de ansiedade e de depressão, de acordo com a pontuação em uma escala (chamada RCADS).

 

É importante que um mesmo cuidador (preferencialmente mãe ou pai) tenha disponibilidade para participar dos 5 atendimentos com seu filho, caso sejam sorteados para esse grupo, e assistir aos 15 vídeos com ele, além de participar dos outros 3 encontros por videochamada com o psicólogo avaliador. Um acesso estável à internet e um local tranquilo para a realização das sessões também é fundamental. Esse processo todo dura entre 2 meses e meio à 3 meses, então é importante que vocês tenham essa disponibilidade durante esse período.

Por que devo participar?

A situação da pandemia tem levado a um aumento de sintomas ansiosos e depressivos em muitas crianças e adolescentes. No entanto, sabemos que o acesso a serviços de apoio à saúde mental nem sempre é  muito fácil. Ao participar do estudo, você terá acesso a vídeos educativos elaborados por uma equipe de especialistas do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, além de, caso seja sorteado para esse grupo, receber 5 sessões de teleatendimento com um psicólogo de nossa equipe. Sua participação nos ajudará a saber o quanto nossos vídeos e nosso protocolo de teleatendimento podem ajudar famílias em situações similares no futuro, ajudando a melhorar o acesso a serviços de suporte a saúde mental.

Como serão divulgados os dados?

Os dados do grupo de crianças e adolescentes que respondeu a pesquisa serão divulgados amplamente. Não serão divulgados dados individuais e jamais o seu filho(a) será identificado.

A sua participação no estudo é voluntária, concordando em responder uma avaliação online no início e depois de 5 semanas de participação, e novamente depois de 30 dias, além de um formulário via aplicativo sobre você está se sentindo uma vez por semana. Você poderá deixar de participar do estudo a qualquer momento.

Se você tem filhos entre 8 e 17 anos de idade e gostaria de participar, clique em Participar e acesse as perguntas da pesquisa.

Alguma dúvida?

Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas - FMUSP

Rua Dr. Ovídio Pires de Campos, 785 - Cerqueira César, São Paulo - SP, 05403-010

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

Obrigado pelo envio! Responderemos em breve :)